Terça, 13 de Abril de 2021
011993991484
Lançamentos Lançamento:

Trajetória de Lucas Penteado no BBB 21 vira tema de música sobre racismo

Theus Costa, que se consagrou como autor de alguns dos grandes hits de cantores como Luisa Sonza, MC Zaac, MC G15 e MC Livinho, estreia como cantor provocando uma forte reflexão contra o preconceito.

02/04/2021 20h29
Por: Miquel Souzza Fonte: Assessoria de Comunicação.
Reprodução / Imprensa.
Reprodução / Imprensa.

Compositor de grandes sucessos do funk atual, Theus Costa busca novos desafios agora como cantor. O músico carioca, que se consagrou como um dos grandes autores do gênero, se prepara para lançar o hit “Algodão Doce” que chega com uma temática bem forte, prometendo provocar uma forte reflexão sobre o racismo. A faixa, composta, claro, por ele mesmo, estará disponível nas plataformas digitais a partir desta sexta-feira, 02, e busca inspiração em alguns casos recentes de preconceito racial que marcaram a sociedade, além de cita a passagem de ator Lucas Penteado pelo BBB 21, fazendo um mix com a própria história de Theus.

 

“Essa música tem a ver com coisas que eu passei quando era mais novo, que me fizeram ter uma identificação muito grande com tudo que o Lucas Penteado passou dentro do programa. Eu me inspirei bastante em todo o julgamento que as pessoas fizeram com ele. Infelizmente ainda vivemos numa sociedade racista, e essa é uma realidade que está longe de ser mudada. Além de retratar alguns importantes e tristes casos de racismos que vivenciamos recentemente. Mas na letra eu quis deixar o vitimismo de lado e passar a mensagem de que não precisamos brigar ou odiar uns aos outros para conquistar nossos sonhos. Se tivermos empatia e união, conseguimos mais rápido”, explica Theus.

 

E continua: “O Lucas Penteado foi abraçado pela sociedade e está conseguindo dar a volta por cima. Mas num geral, precisamos parar de olhar para casos como o de George Floyd, ou do menino João Pedro, aqui no Brasil, como um caso. E sim como mais um caso no meio de muitos que acontecem todos os dias com nós pessoas pretas, e que acabam não sendo vistos pela sociedade. Sou um homem preto e moro na baixada, o preconceito sempre fez parte da minha vida. Lembro de uma situação em que fui xingado em público, por pessoas que se diziam meus amigos. Lembro disso até hoje! Estes são assuntos, que precisam ser mais discutidos e eu acredito que a música contribuiu muito para que essa coragem surgisse. Porque, acho que a música inúmeras vezes falou, por muitas pessoas, aquilo que elas estavam sufocadas”, completou.

 

Mas apesar da forte temática presente na letra, Theus Costa garante a música discorre pelo assunto de forma leve, ressaltando que apesar dessa triste realidade que a maioria das pessoas pretas são obrigadas a passar diariamente, a vida pode, sim, ser mais doce, assim como o nome da canção sugere. “Depende do que buscamos transmitir para o outro”, conclui o música sobre a canção que traz sonoridades que passeia pelo Pop e chega como mais uma grande aposta da N1 Stillus, que vem revelando novos talentos da música nos variados segmentos e ritmos musicais.

 

Nascido e criado em Duque de Caxias (RJ), o lado cantor de Theus Costa surgiu ainda na adolescência quando aos 17 anos de idade se lançou na carreira gospel. Mas foi na música secular que ficou ganhou notoriedade, se tornanco conhecido pela composição de sucessos como “Ela Vem”, que se eternizou na voz de MC G15 e MC Livinho, e “Toma”, uma das canções mais recentes de Luisa Sonza, lançada em parceria com MC Zaac.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.