Terça, 13 de Abril de 2021
011993991484
Música Entrevista

'C.Alma', Jenni Mosello fala sobre novo single e revela artistas que a inspiram

A artista contou sobre o recente trabalho e a experiência de se apresentar no The X-Factor Brasil

08/04/2021 14h12 Atualizada há 5 dias
Por: Carol Maciel Fonte: Assessoria de Imprensa
Divulgação / Assessoria
Divulgação / Assessoria

A arte sempre fez parte da vida de Jenni Mosello, que nasceu no Brasil, mas viveu até os 12 anos de idade em Roma, na Itália. Rodeada por museus, exposições e grandes obras da história da arte, a jovem, filha de pai italiano e mãe brasileira, começou ali a construir seu repertório cultural e despertar o interesse por esse universo. 

 

Recentemente, a vice-campeã do The X-Factor Brasil e revelação do pop alternativo, lançou o novo single "C. Alma". A artista fez da música um pedido de sossego para a alma e representa esse conflito interno na faixa e no clipe. “Eu estava passando por um momento difícil, como muitos durante essa pandemia, e precisava colocar essa ansiedade para fora”, disse ao Axé Pop. 

 

Jenni Mosello conversou com Fabi Bertoreal, jornalista do AxéPop, contou como tudo começou, suas principais influências na música e como surgiu a ideia de gravar a música 'C. Alma'. 

 

Confira a entrevista abaixo: 

 

Axé Pop: Conta para a gente de como surgiu a ideia do seu novo single C. Alma? 

Jenni: A música surgiu em um dos momentos em que eu mais precisava de calma. Eu estava em uma das minhas piores crises de ansiedade do último ano, claramente por tudo o que está acontecendo, e escrever essa música foi um movimento muito catártico para mim. Foi tudo o que eu queria ouvir e pedir para mim mesma, como um grito de ansiedade. Foi um grito para a minha alma, porque eu não estava mais me encontrando onde eu estava. E foi muito bom para mim, porque me ajudou a passar por aquela fase que eu estava vivendo.  

 

Axé Pop: Em 2016 você foi a vice-campeã do programa musical X-Factor Brasil. Como foi essa experiência?  

Jenni: FOI SENSACIONAAAAALLLL! Serei eternamente grata ao X Factor por me trazer meus fãs maravilhosos! Só me trouxe coisas boas! E é uma sensação maravilhosa poder fazer tudo que eu sempre quis fazer num palco, com bailarinos, cenário, arranjo e tudo em rede nacional! 

 

Axé Pop: O que essa música representa para você? 

Jenni: É justamente esse grito de liberdade, de socorro, para minha alma me trazer mais calma, porque o que eu mais sinto falta é de mim mesma. E no exato momento em que eu compus essa música eu ficava muito mal, e poder escrever que me ajudou a enxergar uma luz.  

 

Axé Pop: Além de cantar, você também compõe! Como é o processo criativo de suas composições? Tem alguma inspiração? 

JenniDepende muito da composição. Quando é um trabalho para mim, eu gosto de “me estudar”, falar de coisas que estou vivendo, contando minha história, minhas emoções. Mas, como também sou compositora para outras pessoas, eu busco entender o que a pessoa quer com a música; se é para dançar, refletir. E conhecer mais a própria pessoa, para compor o mais próximo dela, para ser fruto das vivências dela.  

Se é sobre relacionamento, por exemplo, eu gosto de imaginar até o lugar em que conheceu a pessoa, os possíveis cheiros, tudo para passar uma sensação verdadeira para as músicas. É assim que eu gosto de trabalhar.  

 

Axé Pop: Como foi lidar com a quarentena no quesito da criatividade artística? Foi mais produtivo para você ou você teve algum bloqueio? 

Jenni: Acho que as duas coisas. Para escrever as minhas músicas foi bom, porque eu fui obrigada a lidar com as minhas fragilidades, momentos difíceis, porque era coisas que eu tentava ao máximo evitar. E a pandemia me forçou a me olhar por esse ângulo e acabou, de certa forma, facilitou o processo de escrever algumas músicas. Mas é isso, a gente vai aprendendo e tentar tirar o melhor de cada situação. Então, apesar de ter me prejudicado bastante, eu fico feliz de ter superado algumas barreiras que eu tinha comigo mesma.  

 

Axé Pop: Muitos artistas nacionais visam hoje em dia se lançar no mercado internacional. Isso também está nos seus planos? 

Jenni: Eu acho que sim. Não conheço nenhum artista que queira se limitar, então se a gente consegue chegar a um patamar tão grande como uma carreira internacional, quer dizer que nossa música está atingindo milhões de pessoas no mundo todo. Acho que é o sonho de qualquer artista. Então sim, faz muito sentido nos meus planos, almejo bastante.  

 

Axé Pop: Sobre parcerias musicais, com quem você tem vontade de gravar um feat? Se sim, com qual artista? 

Jenni: Eu tenho vontade de gravar com vários artistas, até com pessoas com quem eu trabalho diariamente, sou muito fã e falo sempre para elas. Adoraria gravar com a Carol Biazin, a Day, o Jão, a Luisa Sonza, Cleo, Jade Beraldo, são artistas que me fascinam e eu adoraria compartilhar a arte com essas pessoas. E, claro, com artistas incríveis dos EUA. Não vejo a hora de poder concretizar esses feats.  

 

Confira o clipe: 

 

<span class="NormalTextRun SCXW103297299 BCX

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.