Segunda, 02 de Agosto de 2021
011993991484
Famosos Novidades:

Paula Mattos exalta a diversidade sexual em novo single

Disponível em todas as plataformas digitais

16/07/2021 06h55
Por: Miquel Souzza Fonte: Assessoria de Comunicação.
Reprodução / Imprensa.
Reprodução / Imprensa.

Paula Mattos tomou a decisão de falar sobre sua orientação sexual e, principalmente, os motivos pelos quais levou tanto tempo para falar publicamente do assunto, do jeito que melhor sabe: cantando.

Ela lança hoje o single “Não Esfriou”, que vem acompanhado de um clipe com a diversidade como tema principal.

Gravado no Villa Sansu, no interior de São Paulo, com direção de Rodrigo Jotace, o clipe alterna imagens de Paula cantando com cenas de casais reais homoafetivos trocando carinhos. São três casais amigos de Paula, Livia e Eve, um casal de meninas, Erick e Jonatta, um casal de meninos, e Mayara e Tryanda, um casal trans. Tryanda é criador do principal fã clube da cantora, que Paula acompanhou de perto todo o processo de aceitação e transição.

Com o coração e a mente abertos para esta nova fase da vida, Paula resolveu lançar somente em julho, e não no mês de junho que é o mês do orgulho LGBTQIA+, com o intuito de mostrar que as diversidades devem ser representadas e respeitadas todos os dias, independente de data comemorativa.

Apesar de defender a causa desde o início de sua carreira, quando lançou o clipe da música “Rosa Amarela”, também retratando a diversidade, a cantora conta que demorou para se aceitar por conta da repressão da mãe. “Dei um selinho em uma garota aos 8 anos e minha mãe não gostou, olhou feio como se fosse errado e me senti reprimida”, conta. “Por me sentir culpada, cheguei a namorar garotos, mas aos 18 anos resolvi me assumir para os meus pais e não foi fácil lidar com a reação da minha mãe”, completa chamando atenção dos pais para que acolham e apoiem seus filhos, para que eles cresçam com coragem e força para lidar com as maldades do mundo. “O cancelamento não começa na internet, e sim dentro de casa”.

Casada há 09 anos, Paula compôs a música para a esposa e assistindo às filmagens do clipe ficou totalmente tocada com o sentimento de amor e a energia surreal. Ela ressalta que a ideia não é falar no assunto para ganhar mídia ou likes, mas sim porque quer ter o direito e a liberdade de ser quem é. “Quando vi o Caldeirão com a Pabllo, surgiu um desejo ainda maior de assumir publicamente. Me sinto madura e pronta para falar desse assunto, mesmo sabendo que ainda existe muito preconceito”.

 

                                     

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.